À Conversa com Bruno Gomes (c/ vídeo)

Depois de Revanche, um A:Travesso, uma viagem pelo mundo

0 190

Bruno Gomes vai apresentar no próximo dia 19 de maio, pelas 21h30, o seu novo trabalho “A;Travesso”, numa grande noite de música e acordeon no Centro Cultural de Ferreira do Zêzere.

A OvoTV esteve à conversa com Bruno Gomes, no Atelier do Acordeon, sobre este novo albúm, que pretende ser mais que um CD, mais que um conjunto de músicas, pretende ser uma viagem musical pelo mundo.

OvoTV: Bruno, estás numa casa onde cresceste entre acordeons, uma casa onde aprendeste a dar os primeiros acordes. O Bruno dessa altura, era um menino travesso?

Bruno Gomes: Nunca fui muito travesso, tive sempre a minha idade de travessura, mas sempre com alguma ponderação e moderação, não me considero alguém travesso em nenhum altura da minha vida.

OT: Depois do albúm anterior, Revanche, porque o nosso A:Travesso?

BG: O nome A:Travesso vem de brincalhão, também o acordeon é um instrumento que é brincalhão e depois porque o acordeon é transversal a todo o tipo de música, nesta altura vemos um conjunto de projetos onde o acordeon entra, desde música popular, música pop, jazz, temos um conjunto enorme de projetos onde o acordeon entra também e então, acho que travesso tem muito de transversal e aproveitei o nome e coloquei no CD por isso mesmo.

OT: Dia 19, na apresentação do teu CD ao público, vais ter a presença de autodidacta de renome.

BG: Sim, eu queria trazer algo que ainda não tivesse acontecido em Ferreira do Zêzere e lembrei-me de trazer o António Charrinho, um música de excelência, maestro da Filarmónica de Nisa, que toca muitíssimo bem acordeon. Ele é um artista também na área da pintura e então acho-lhe muita graça porque ele pega também nas músicas da Filarmónica e transpôe para o acordeon. Quem ouvir as duas variantes sozinhas, percebe que há uma ligação forte e isso é também engraçado, que é uma maneira de tocar muito bonita. Vamos ter o projeto conjunto, com a Banda Filarmónica com o acordeon do Charrinho e já lhe pedi e ele vai tocar algumas músicas a solo para percebermos essa diferença, para vermos que o acordeon pode transmitir aquilo que é uma Banda Filarmónica. Achei por bem traze-los cá para os dar a conhecer aos ferreirenses e a todos aqueles que estejam presentes na apresentação e para que também esta apresentação seja uma festa e de muita qualidade.

OT: Nesta apresentação, que músicas é que as pessoas vão poder ouvir e que vão estar presentes no teu CD?

BG: Eu queria que o meu CD me obrigasse a passar para outro patamar a nível musical, a nível técnico e exigi isso a mim mesmo, pois teria de abordar um conjunto musical diferente daquilo que temos feito e eu trabalho muito nas galas de acordeon, nos festivais onde o acordeon é rei e senhor e nesta altura quis pegar em algumas coisas que nunca tinha feito, como uma música da área do jazz, um choro do Brasil, como um passo doble extremamente técnico, um conjunto de músicas que eu quis abordar e que me obrigaram a estudar um bocadinho e isso está lá. Eu tenho um conjunto alargado de espetáculos marcados durante este ano e isso também me obrigou a ter um reportório novo e está feito nesta altura, já é um descanso para mim, foram muitas horas de estudo, mas que eu tinha de o fazer.

OT: No fundo o A:Travesso é uma viagem pelo mundo?

BG: Sim, tenho lá um conjunto de músicas de Portugal, França, Brasil, tenho alguns tipos de música que não são só portuguesas. Podemos dizer que sim, que aborda o mundo inteiro e lá está, é isso mesmo que o acordeon permite, tem esta faceta de chegar a todo o lado e abordar um conjunto enorme de músicas e variedades.

Bruno Gomes apresenta novo trabalho "A;Travesso"

Quer receber as nossas notícias no seu email?
Assine para receber as últimas notícias publicadas na OvoTV
Pode cancelar os emails a qualquer momento
Pode Ser do seu interesse

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.