Subida à Primeira Divisão Distrital apenas depende do Sport Club
in

Subida à Primeira Divisão Distrital apenas depende do Sport Club

Apesar do empate na Atalaia, o Sport Club beneficiou da derrota caseira do Marinhais

De calculadora na mão para fazer as contas da subida à Primeira Divisão Distrital e em tarde em que a chuva prometia fazer das suas, na Atalaia choveram golos…

Dois em cada baliza e que vieram complicar um pouco as contas do Sport Club que precisava dos três pontos para respirar com algum alívio. E como dizia o saudoso Jorge Perestrelo, “Aguenta Coração”…

Com as duas equipas a entrarem dentro das quatro linhas com diferentes objetivos, o Atalaia a querer fugir da última posição da tabela e o Sport Club a querer subir três pontos na tabela e subir à Primeira Distrital, sem tirar os ouvidos da radiofonia que transmitia o jogo em Marinhais.

O Guerreiros do Zêzere entraram com tudo em campo, com vontade de “matar” o jogo e alcançar os três preciosos pontos, fazendo, aos dez minutos um cruzamento remate que passou perto da baliza do guarda-redes axadrezado, que volvidos dois minutos, aqueceu as luvas em resposta a um forte remate de Rato.

Com os axadrezados obrigados a trabalho extra na defesa, não deixaram de olhar para o meio campo contrário, à procura de uma chance de subir em contra-ataque, mas foram os homens de Ferreira do Zêzere que conseguiram atirar novamente à baliza, passando a bola para fora das quatro linhas por poucos centimetros.

Mas como quem não marca, sofre, os Guerreiros do Zêzere sofreram aos vinte minutos, quando os axadrezados chegaram ao golos após um roubo de bola. Reclamou-se fora de jogo mas o auxiliar, bem posicionado, dá indicação a Afonso Silveira para validar.

E quatro minutos depois, os Ferreirenses voltaram a tremer, com o goleador axadrezado à procura de ser o carrasco e de bisar na partida, mas como o objetivo da subida à Primeira Divisão Distrital é um sonho que é para ser cumprido, os homens de Ferreira do Zêzere subiram à baliza contrária e obrigaram a corte “in extremis” de um axadrezado.

Aos 27 minutos, os visitantes obrigaram a mexer no marcador, fazendo assim o empate, com Rato a bater o guarda-redes axadrezados, que cinco minutos depois ainda viu a bola beijar novamente as malhas da sua baliza, apesar da jogada ter sido “anulada” por homem do apito por fora de jogo.

Com o suar dos 45 minutos e o equilíbrio no marcador, as equipas recolheram aos balneários para afinar estratégias.

Após regresso às quatro linhas, os Guerreiros do Zêzere podiam ter-se adiantando no marcador logo aos dois minutos, testando a atenção do recém-entrado guarda-redes axadrezado.

E “aguenta coração”, porque novamente quem não marca sofre e os locais aproveitaram para se adiantar no marcador.

Este resultado não interessava ao estratega Rui Bugalhão, que ia tentar reduzir os estragos, especialmente porque o Marinhais sofria em casa perante o campeão Moçarriense, fazendo a equipa subir no terreno e levar o perigo à baliza axadrezada.

Após uma sequência de cantos na área local, a ineficácia tomou conta dos atacantes ferreirenses, que não conseguiram empurrar a bola para o fundo das malhas.

Aos 63 minutos, aconteceu um dos lances do jogo, com um jogador axadrezado a deixar a dúvida se tinha jogado a bola com a mão, sendo que o trio de arbitragem mandou seguir o jogo, para minutos depois anular um golo ao Sport Club por fora de jogo.

Aproveitando a subida em campo da equipa de Ferreira do Zêzere, os locais faziam subir a equipa em venenosos contra-ataques e aos 70 fizeram a bola sobrevoar a baliza ferreirense.

Dois minutos depois, com o jogo todo resumido ao meio-campo axadrezado, em resposta a um canto, César saltou mais alto à procura do empate e empurrou a bola para a baliza da equipa da Atalaia, com um dos defesas locais a tirar a mesma, de cabeça, em cima da linha, tentando que a bola não a ultrapassa-se. O “bandeirinha”, bem posicionado, deu indicação positiva e o golo foi validado.

Com o empate alcançado, ainda se podia sonhar com os três pontos, e com os cantos a sucederem-se, Fábio Dias enviou a bola para o fundo da baliza axadrezada, mas o lance foi prontamente anulado por posição irregular.

Até ao final da partida, apenas deu Ferreira do Zêzere, com os Guerreiros a assediarem constantemente a baliza adversária, sem no entanto, concretizarem o objetivo, registando assim o empate a duas bolas no final dos 90 minutos.

Enquanto isso, em Marinhais, o campeão Moçarriense acumulava mais três pontos, com uma vitória por dois a zero, dando uma importante empurrão à equipa de Ferreira do Zêzere, que agora apenas depende de si para subir à Primeira Divisão Distrital.

O trabalho do trio de arbitragem teve uma tarde trabalhosa, sendo dado o benefício da dúvida nos lances mais complicados.

Antes do início do encontro houve uma homenagem a Nuno Lopes, ex-jogador, treinador e até presidente do clube da Atalaia, que por motivos pessoais e familiares deixa de poder dar o seu contributo como técnico da Atalaiense.

No outro jogo, em que se defrontavam a União de Santarém e a Abrantina, registou-se um empate a uma bola.

Classificação à 9ª jornada: 1º Moçarriense, 24 pontos; 2º Abrantina, 17 pontos; 3º Sport Club, 12 pontos, 4º Marinhais, 12 pontos; 5º União de Santarém, 7 pontos; 6º Atalaiense.

Na próxima e última jornada, a Abrantina recebe o Marinhais que vai entrar em campo com a máxima força, o Moçarriense recebe o lanterna vermelha Atalaiense e o Sport Club Ferreira do Zêzere vai receber o União de Santarém.

Assim, o Sport Club e o Achigãs esperam o apoio de toda a população ferreirense, no próximo domingo, dia 4 de junho, pelas 17h00, no Campo Engenheiro Lopo de Carvalho para alcançar assim os três desejados pontos e poderem fazer da Praça Dias Ferreira um verdadeiro Marquês, inundando a vila de vermelho e amarelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cerimónia de Fim de Ano Letivo da Fundação João da Costa

Cerimónia de Fim de Ano Letivo da Fundação João da Costa

Camião parte postes de telecomunicações na Carraminheira

Camião parte postes de telecomunicações na Carraminheira