, ,

Hospital de Dia da Diabetes reforça equipa com uma Podologista

A contratação surgiu da necessidade de diferenciação dos cuidados de saúde prestados neste Hospital de Dia.

Hospital de Dia da Diabetes reforça equipa com uma Podologista

Bebiana Matos é Podologista e é a mais recente especialista vinculada no CHMT ao Hospital de Dia da Diabetes.

A sua contratação surgiu da necessidade de diferenciação dos cuidados de saúde prestados neste Hospital de Dia.

Já integrada na equipa, Bebiana Matos justifica a sua presença no “auxílio ao trabalho dos colegas, nomeadamente das enfermeiras, no apoio do pé e utilização de alguns materiais de forma a utilizar uma descarga para que o pé assente de forma correta e evitar a formação de úlceras.”

Para além deste apoio, faz um trabalho preventivo do aparecimento de lesões no pé, correção de apoio e correção de estruturas que estão mal feitas, através de palmilhas.

O trabalho no Hospital de Dia da Diabetes é muito importante e desafiador. “Há casos muito complicados, que nos fazem pensar pois alguns são já pacientes há muito tempo, ou amputados e de grande debilidade a nível de tecidos e estruturas mesmo a nível de sensibilidade, o que nos obriga a pensar um bocadinho mais antes de atuar. São desafios que nos estimulam a trabalhar e procurar as melhores soluções”, afirma a Podologista.

A inclusão da Podologia no Hospital de Dia da Diabetes permite complementar, sobretudo mecanicamente, o trabalho realizado pela equipa de enfermagem.

“Nós já tínhamos as enfermeiras que já estavam a fazer um trabalho fantástico a nível de cicatrização e também de prevenção, no aconselhamento para a prevenção, mas não conseguiam depois mecanicamente fazer essa prevenção. E esta é a mais-valia, elas trabalham diretamente na ferida, mas eu trabalho de forma a que a ferida não apareça, ou se já existe que ajude a cicatrizar”, explica Bebiana Matos.

Com utilização dos suportes plantares, palmilhas, é feita a definição do ponto de apoio mais utilizado pelo doente por forma a minimizar a pressão feita naquele ponto do pé e assim evitar o aparecimento da ferida.

“Estamos desta forma a corrigir a forma como o pé apoia no solo e assim ajudamos a cicatrizar ou prevenimos o aparecimento da lesão”, diz a Podologista.

O tipo de tratamento é personalizado, sendo cada palmilha trabalhada de acordo com a zona do pé que faz a maior pressão e feita a partir do pé do próprio paciente.

No Hospital de Dia da Diabetes a consulta de podologia está também indicada para quem sofre de obesidade, “pois pode proporcionar-se mais conforto ao pé o que pode ajudar a prática de caminhadas, e isto resulta num paciente com mais confiança e mais feliz”, garante Bebiana Matos.

Para além do trabalho que está a realizar no Hospital de Dia da Diabetes está já efetuada a abertura da consulta externa em Podologia, o que permite a referenciação médica para esta especialidade de outras unidades de saúde do Médio Tejo.

O calçado é o mais importante

Hospital de Dia da Diabetes reforça equipa com uma PodologistaA importância do calçado é uma mensagem que Bebiana Matos não se cansa de referir.

“Ele protege o nosso pé, o que é ótimo, mas se o calçado tiver, por exemplo uma costura fora do sítio, se for muito pequeno ou tiver uma palmilha deformada, tudo isso vai ter influência no nosso pé.

O sapato nesta consulta tem uma importância extrema”, reforça a Podologista.

E, da mesma forma que o corpo muda e muitas vezes passamos de um M para um L ou para um S, também o pé engorda e emagrece, e tem alterações com a idade.

Daí a importância de se experimentar sempre o calçado de forma correta.

Bebiana Matos ensina como: “O sapato deve ser experimentado com o pé de fora e em cima do sapato, em vez de se enfiar o pé no sapato, pois desta forma consegue-se ver como vai ficar o pé no sapato. Esta dica deve ser utilizada por todas as pessoas”, concluí Bebiana Matos.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Feira da Alegria em Areias

Feira da Alegria em Areias

Fersant 70 empresas e 115 espaços ocupados é o balanço da ocupação da FERSANT a uma semana de realização do evento, considerado já o maior certame empresarial da região do Ribatejo.

FERSANT: Empresas à procura de negócios no maior certame empresarial do Ribatejo