CHMT lidera no distrito e no país no acesso à prestação de cuidados de saúde

0
14
CHMT lidera no distrito e no país no acesso à prestação de cuidados de saúde

O Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE, lidera no acesso à prestação de cuidados de saúde ao nível do Grupo de comparação ao qual pertence e que é monitorizado pela ACSS. O CHMT está no primeiro lugar nos indicadores de acesso a Consultas e Cirurgias, no ano de 2017.

No Indicador Acesso a Cirurgias – Cumprimento do Tempo Máximo de Resposta Garantido (TMRG), o Centro Hospitalar do Médio Tejo ocupa o primeiro lugar, no referido grupo, com uma percentagem de execução de 94% dos casos.

Também no indicador Acesso a Consultas, o CHMT lidera apresentando 60 dias de espera média no indicador Acesso a Consultas, no grupo C, que integra as entidades hospitalares equiparadas.

A nível distrital, estes indicadores, entre outros, espelham a liderança do CHMT no acesso a prestação de cuidados de saúde no Distrito de Santarém, mas também a nível nacional.

Os resultados obtidos pelo CHMT são tão mais relevantes quando comparados com os resultados das entidades hospitalares pertencentes a outros grupos de comparação.

Destaque ainda para a realização de cirurgias em ambulatório que, no primeiro trimestre de 2018, apresenta um acréscimo de 5,9%, face ao período homólogo de 2017.

Os atendimentos em Serviço de Urgência, no primeiro trimestre de 2018, cresceram apenas 0,7 no CHMT, sendo que o crescimento mais elevado em atividade de Serviço de urgência, nas entidades de saúde que integram este Grupo C, apresenta um acréscimo de 11,7%.

Carlos Andrade Costa, presidente do Conselho de Administração do CHMT, realça “o mérito, a competência e o esforço de todos os profissionais do CHMT, a quem tudo se deve, na obtenção dos resultados apresentados, reforçando a importância de cada funcionário na construção de um percurso diferenciador com capacidade para prestar os melhores cuidados de saúde à população abrangida pelo Centro Hospitalar do Médio Tejo. O que significa afirmar e reafirmar os valores do Serviço Nacional de Saúde”.

Carlos Andrade Costa sublinha ainda que “numa Instituição tão carenciada de médicos, como é o CHMT, estes resultados têm, necessariamente, de nos interpelar a todos. E também sob este prisma se pode aferir a dedicação e o profissionalismo de todos os que trabalham neste Centro Hospitalar”.

Recorda-se que já em 2016 o CHMT, EPE, liderava este grupo, o que consolida o projeto iniciado em 2014 e que, desde então, tem continuado através de uma gestão empenhada e rigorosa com vista à construção de um Centro Hospitalar cada vez mais forte, cada vez “Mais Médio Tejo”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here