CHMT lidera no distrito e no país no acesso à prestação de cuidados de saúde

O CHMT está no primeiro lugar nos indicadores de acesso a Consultas e Cirurgias

0 20

O Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE, lidera no acesso à prestação de cuidados de saúde ao nível do Grupo de comparação ao qual pertence e que é monitorizado pela ACSS. O CHMT está no primeiro lugar nos indicadores de acesso a Consultas e Cirurgias, no ano de 2017.

No Indicador Acesso a Cirurgias – Cumprimento do Tempo Máximo de Resposta Garantido (TMRG), o Centro Hospitalar do Médio Tejo ocupa o primeiro lugar, no referido grupo, com uma percentagem de execução de 94% dos casos.

Também no indicador Acesso a Consultas, o CHMT lidera apresentando 60 dias de espera média no indicador Acesso a Consultas, no grupo C, que integra as entidades hospitalares equiparadas.

A nível distrital, estes indicadores, entre outros, espelham a liderança do CHMT no acesso a prestação de cuidados de saúde no Distrito de Santarém, mas também a nível nacional.

Os resultados obtidos pelo CHMT são tão mais relevantes quando comparados com os resultados das entidades hospitalares pertencentes a outros grupos de comparação.

Destaque ainda para a realização de cirurgias em ambulatório que, no primeiro trimestre de 2018, apresenta um acréscimo de 5,9%, face ao período homólogo de 2017.

Os atendimentos em Serviço de Urgência, no primeiro trimestre de 2018, cresceram apenas 0,7 no CHMT, sendo que o crescimento mais elevado em atividade de Serviço de urgência, nas entidades de saúde que integram este Grupo C, apresenta um acréscimo de 11,7%.

Carlos Andrade Costa, presidente do Conselho de Administração do CHMT, realça “o mérito, a competência e o esforço de todos os profissionais do CHMT, a quem tudo se deve, na obtenção dos resultados apresentados, reforçando a importância de cada funcionário na construção de um percurso diferenciador com capacidade para prestar os melhores cuidados de saúde à população abrangida pelo Centro Hospitalar do Médio Tejo. O que significa afirmar e reafirmar os valores do Serviço Nacional de Saúde”.

Carlos Andrade Costa sublinha ainda que “numa Instituição tão carenciada de médicos, como é o CHMT, estes resultados têm, necessariamente, de nos interpelar a todos. E também sob este prisma se pode aferir a dedicação e o profissionalismo de todos os que trabalham neste Centro Hospitalar”.

Recorda-se que já em 2016 o CHMT, EPE, liderava este grupo, o que consolida o projeto iniciado em 2014 e que, desde então, tem continuado através de uma gestão empenhada e rigorosa com vista à construção de um Centro Hospitalar cada vez mais forte, cada vez “Mais Médio Tejo”.

Quer receber as nossas notícias no seu email?
Assine para receber as últimas notícias publicadas na OvoTV
Pode cancelar os emails a qualquer momento
Pode Ser do seu interesse

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.