Criminalidade aumentou no distrito de Santarém
in

Criminalidade aumentou no distrito de Santarém

Por outro lado, é o distrito com menos casos de violência doméstica

Segundo o Relatório Anual de Segurança Interna apresentado no final do mês de março referente ao ano de 2017, que apresenta os números estatísticos da criminalidade no nosso país, permitiu denotar o aumento da criminalidade geral no distrito de Santarém.

Durante o ano de 2017 foram registadas mais 11.078 participações às autoridades do que no ano anterior (330.872 para 341.950), o que corresponde a um aumento de 3,3%, sendo que este aumento é sustentado, em grande medida, por crimes como contrafação, falsificação e passagem de moeda falsa, com mais 8.385 participações, assim como outras burlas, incêndio e fogo posto em floresta, mata, arvoredo e searas.

A criminalidade violenta apresenta, no entanto, menos 1.458 participações, o que corresponde numa diminuição de -8,7%.

Em termos de distribuição geográfica, o distrito de Santarém apresenta-se em terceiro lugar nos aumentos percentuais, com 6,6%, atrás do distrito da Guarda e Região Autónoma da Madeira, ambas com 6,7%.

Em sentido oposto, Coimbra foi o distrito com maior redução percentual no número de participações, com -5,3%.

Os distritos de Lisboa, Porto, Setúbal, Faro, Braga e Aveiro registaram a maior incidência de participações, representando um total de 70,5% de toda a criminalidade participada.

Quanto à criminalidade grave, a mesma teve uma redução no distrito de Santarém (-4,9%), tendo sido registadas 353 participações em 2017, quando no ano anterior tinham sido registadas 371.

O furto em residências com arrombamento, escalamento ou chaves falsas e o furto de veículos motorizados foram os crimes que tiveram uma diminuição mais acentuada, com -14,4% e -11,1%, respetivamente.

Criminalidade violenta e grave

Em termos de criminalidade violenta e grave, o distrito de Santarém teve uma diminuição moderada, registando -4,9% de participações, descendo das 371 para as 353, em relação a 2016.

Vila Real (-33%), Coimbra (-27,5%) e Setúbal (-12%) registam as maiores descidas neste tipo de criminalidade, enquanto do outro lado da lista, Portalegre (19,4%), Évora (26,5%) e Guarda (35,6%) registam as maiores subidas.

Violência Doméstica

O distrito de Santarém, com uma taxa de incidência de apenas 1,85 casos por cada 1000 habitantes, é o distrito do país com menos casos de violência doméstica registados em 2017, situando abaixo da média nacional, que apresenta uma taxa de 2,59, tendo sido registados 808 casos, menos 100 do que em 2016.

Esta lista é liderada pelas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, a liderarem com 4,3 e 4,9 casos por 1000 habitantes, respetivamente.

Os distritos de Faro (3,3), Lisboa (2,8), Portalegre (2,76), Setúbal (2,73) e Porto (2,61) registam taxas de incidências superiores à média nacional.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Interrupção temporária de abastecimento de água

Interrupção temporária de abastecimento de água

Restabelecido o abastecimento de água

Restabelecido o abastecimento de água